Foto: Flávia Castelo

Raimundo Cela era uma daquelas pessoas que levava os ensinamentos de Tolstoi ao pé da letra: ilustrou os tipos urbanos e as praias do Ceará. Nesse molde de pintar a própria aldeia para ser universal, em 1917 recebeu o maior prêmio de pintura do país – do Salão Nacional de Belas Artes e, finda a Grande Guerra e a necessidade de concluir seu curso de engenharia, estudou na Europa, tornando-se um dos melhores gravadores do Brasil.

Natural de Sobral, não sofreu influências associadas a paisagens áridas ou sol causticante, porque muito cedo sua família se mudou para a cidade litorânea mais próxima – Camocim. Assim, cores alegres e vibrantes matizadas por azuis e rosas clarinhos amenizaram o estereótipo da paisagem tropical, abrindo a janela do nosso Estado, de forma poética e, ao mesmo tempo, avassaladora – pelo menos, para os que nasceram por cá.

Aqui em Fortaleza, como Chico da Matilde, Tatá e Manuel Jacaré, Cela se encantou com as jangadas e a luta dos trabalhadores do mar, descartando a representação do Nordeste através do sertanejo miserável e faminto e destacando o trabalhador forte e decidido do litoral.

Continuando essa ligação do Mestre Brasileiro com um de nossos expoentes da abolição dos escravos, nós tivemos a oportunidade de conferir – em retrospectiva – o caminho de sua obra, no Museu de Arte Contemporânea do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, nas últimas férias: Do ‘Último diálogo de Sócrates’ à ‘Catequese’, fotografei ‘Moça bordando’ pela semelhança assustadora com minha amiga Camila, que está prestes a defender sua tese em São Paulo, e fiquei hipnotizada com a ousadia de ‘Fitando o mar’: como é que esse cabra conseguiu passar tanta emoção e movimento num óleo sobre madeira de um pescador de costas para o público? Será (efeito do) recado para a cidade que nasceu de costas para o mar?  

Urbi et orbi e faça parte da ALDEIA GLOCAL em aldeiaglocal.com.br, afinal, quanto mais global, mais local.

A coluna “Aldeia Glocal” é publicada no Tribuna do Ceará, às quartas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10 e 18:10h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *