Foto: Flávia Castelo

Até o começo deste ano, uma brincadeira entre amigas insistia em nos lembrar a olhar mais o copo cheio do que vazio, numa alusão à  preferência por uma visão otimista do planeta, dos seres vivos, das coisas e suas respectivas inter e intra relações. Era indispensável o lúdico sobre pontos de vista, naquele momento em que estávamos passando quase um mês juntas, dormindo e acordando no mesmo cômodo, do outro lado do planeta, em cidades de lógicas diferentes das que estávamos acostumadas – o que ajudou, inclusive, a relativizar as regras ocidentais.

Mas, esta semana, por algum motivo que ainda não sei explicar, o que vem chamando minha atenção é o copo. Acho que uma visão realista do mundo se instalou pela janela da minha alma – ela se deparou com um copo meio cheio e, portanto, meio vazio, percebendo e sentindo mais o meio ambiente em que estava inserida. Mudei o (per)curso: nem cheio, nem vazio, cheio e vazio.

Mesmo sem ser ideia minha, tomei (para mim) como a melhor, afinal, se a entropia representa a perda de energia do universo que ocorre a cada instante, e, portanto, irresistível e irrecuperável, me conforto nos ensinamentos do autor de obras como ‘O nome da rosa’ e ‘O pêndulo de Foucault’. Umberto Eco dizia que “cada ruptura da organização banal pressupõe um novo tipo de organização, que é desordem em relação à organização anterior, mas é ordem em relação a parâmetros adotados no interior do novo discurso”. Ou, no stencil espalhado por Fortaleza, Caucaia, Beberibe e Aracati, o “Vai dá certo”, que logo se transformou em “Vai dar certo”.

Como disse, mudei o (per)curso. E me deparei com uma pergunta trazida à tona por um dos pensadores fundamentais do século XX, Heidegger, que quero deixar para vocês, como uma reflexão sobre (con)(vi)ver bem: “onde estamos quando dizemos que estamos no mundo?”

Urbi et orbi e faça parte da ALDEIA GLOCAL em aldeiaglocal.com.br, afinal, quanto mais global, mais local.

A coluna “Aldeia Glocal” é publicada no Tribuna do Ceará, às quartas-feiras, e vai ao ar na Rádio Tribuna BandNews (FM 101.7), às 9h10 e 18:10h.

2 thoughts on ““Vai dá certo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *